Pular para o conteúdo
Voltar

2ª Conferência Estadual de Ater debate agroecologia e alimentos saudáveis

2ª Conferência Estadual de Ater debate agroecologia e alimentos saudáveis
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Com objetivo de discutir e sugerir políticas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), que atendam as demandas da agricultura familiar, aconteceu nos dias 4 e 5 de abril (segunda e terça-feira), a 2ª Conferência Nacional de Ater com temas voltados para a agroecologia e alimentos saudáveis. Foi uma realização do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) sob a coordenação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf) e parceria com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Outros. O delegado do MDA, Nelson Borges, fala que a conferência contou com a participação de mais de 80 delegados de nove regiões do Estado de Mato Grosso. A finalidade foi avaliar a política de Ater, propor a melhoria da qualidade das políticas públicas para a agricultura familiar e como estruturar um serviço de Ater que seja efetivo para a promoção do desenvolvimento rural sustentável. Segundo Borges, a 2ª Conferência representa a continuidade do compromisso firmado entre governo federal e sociedade civil organizada em prol dos serviços de Ater. Ele ressalta que debateram sobre os temas - agroecologia e alimentos saudáveis, uma demanda não só de todos os envolvidos diretamente no atendimento desse público, mas, também, da sociedade. “ Construir um modelo de desenvolvimento rural mais justo, sustentável e solidário, com qualidade de vida, renda e ambiental”, esclarece Borges. O diretor de Ater da Empaer, Rogério Monteiro Costa e Silva destaca que os técnicos da Empaer participaram das conferências territoriais que contou com a presença de mais de 800 pessoas. Durante as conferências foram elaboradas 182 propostas e apenas 30 foram selecionadas e serão apresentadas na Conferência Nacional, em Brasília, no dia 31 de maio. As principais reivindicações elencadas e votadas pelos delegados foram a reestruturação, fortalecimento e permanência dos serviços de Ater em Mato Grosso, financiamento para as mulheres rurais, melhoria da infra-estrutura de Ater, acesso ao crédito rural pelos agricultores, jovens rurais e outros. De acordo com Rogério, é uma somatória de esforços dos governos Federal, Estadual e Municipal para melhorar a qualidade dos serviços de Ater. “Os técnicos da Empaer estão envolvidos nesse processo desde a primeira conferencia territorial”, destaca Rogério. O evento foi realizado no Centro de Estudos do Sindicato Rural da Fetagri (Centresir), no município de Várzea Grande.