Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer realiza Dia de Campo sobre o cultivo de mandioca irrigada

Rosana Persona

João de Melo
A | A

Com objetivo de apresentar a potencialidade do cultivo de mandioca irrigada, será realizado no dia 27 de fevereiro (terça-feira), a partir das 7h, um Dia de Campo, no Sítio Koti, na área do produtor rural Edmilson de Souza Gomes, localizada no município de Acorizal (62 km ao Norte de Cuiabá). Durante o evento, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) vão apresentar uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) implantada numa área de cinco mil metros quadrados, com a variedade de mandioca Camanducaia que foi colhida em apenas seis meses após o plantio.

O técnico agropecuário da Empaer, Liduino João de Lima, explica que o cultivo de mandioca irrigada por gotejamento produz o ano todo. Ele fala que na URT foram cultivadas 4.900 covas de mandioca, e em seis meses o produtor colheu 17.778 quilos com casca e 11.270 quilos de mandioca descascada. Toda produção foi  vendida sem casca por um preço de R$ 2,50 o quilo, gerando uma renda bruta de R$ 28.175,00, para a família do produtor rural.

Liduíno fala que para montar a URT de mandioca numa área de meio hectare (cinco mil metros quadrados), foi investido um total de R$ 8.500,00 na compra de equipamentos para irrigação e no plantio das ramas, que foram adquiridas na Agrovila das Palmeiras em Santo Antônio do Leverger. Saldando o investimento o produtor recebeu um total líquido de R$ 19.975,00. “O cultivo de mandioca irrigada é uma opção segura e com planejamento de plantio e uso de tecnologias o produtor triplica sua produção anual”. “Vamos mostrar essas tecnologias para os produtores”, enfatiza.

De acordo com o técnico da Empaer, a variedade Camanducaia é extremamente precoce, enquanto outras produzem entre 10 a 12 meses, essa em apenas seis meses estava pronta para colheita. O município de Acorizal já chegou a ter quase dois mil hectares com o plantio de mandioca. Hoje não passa de apenas 100 hectares. A intenção dos técnicos da Empaer é mostrar uma alternativa viável que possa gerar lucro e renda com a venda de mandioca in natura ou mesmo processada com a produção de farinha.

Segundo o técnico, a cultura da mandioca representa importante atividade socioeconômica, gerando emprego e renda, tanto nas áreas rurais com o processo de produção e industrialização, como nas áreas urbanas através da comercialização. Atualmente a mandioca é produzida em todos os municípios do Estado e está presente nas pequenas propriedades rurais como fonte alimentar da família e para criação de animais.

Mais informações: (65) 3353 1133 – Escritório da Empaer em Acorizal.