Pular para o conteúdo
Voltar

Agricultores familiares de Confresa financiam R$ 954 mil do Pronaf

Agricultores familiares de Confresa financiam R$ 954 mil do Pronaf
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Após dez anos, 36 agricultores familiares do Assentamento Rural Jacaré Valente, localizado no município de Confresa (1.160 km a Nordeste de Cuiabá), conseguiram financiar recursos na ordem de R$ 954 mil do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf A) para investimento. O crédito rural será destinado para pecuária, com a aquisição de 300 cabeças de gado, sendo 122 de bovinos de leite e 178 de corte. O supervisor da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) em Confresa, Adaídes Aires, explica que o assentamento recebeu recentemente a regularização de beneficiários pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), permitindo aos produtores o direito as políticas públicas do Governo Federal, em especial ao crédito rural. No município existem 15 assentamentos rurais e a Empaer atende 11 deles. Esse trabalho é uma parceria com a prefeitura municipal, Banco do Brasil, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Associação do Assentamento e Incra. Conforme Aires, os agricultores juntos possuem uma área de aproximadamente três mil hectares, que serão transformados em área de pastagem e locais adequados para produção de leite. Os técnicos da Empaer vão prestar Assistência Técnica e Extensão Rural. A Presidente da Associação do Jacaré Valente II, Geneci Alves da Silva, fala que o assentamento possui 400 famílias, numa área que corresponde a 5 mil hectares, e a grande maioria está buscando recursos do Pronaf. “O crédito rural dá sustentabilidade para o produtor crescer e melhorar a renda quando aplicado o recurso de maneira correta. Esse dinheiro é o pontapé para evolução do meio rural”, destaca. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Vaglon Diniz, ressalta o trabalho que os técnicos da Empaer realizam na região e o reflexo positivo que causam nos assentamentos. “Hoje podemos comparar a vida dos produtores rurais antes do acesso ao crédito rural e depois. Todos estão satisfeitos e fazendo planos para ampliar a atividade”, esclarece. Vaglon salienta que os produtores já começaram a comprar os animais para ampliar o plantel na propriedade. Além da bovinocultura, alguns produtores cultivam legumes e verduras. Existe uma feira no município que conta com a participação de muitos produtores do assentamento.