Pular para o conteúdo
Voltar

Agricultores familiares investem na produção de legumes e verduras em Poconé

Agricultores familiares investem na produção de legumes e verduras em Poconé
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Como alternativa de renda, os agricultores familiares do Assentamento Rural Agroana Girau, localizado no município de Poconé (104 km ao Sul de capital), estão investindo na produção de legumes e verduras. Com tecnologia apropriada para o processo de produção, participam do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Mais de 3.200 caixas de produtos, entre pimentão, tomate, abobrinha verde, maxixe, pepino, quiabo, jiló e outros são comercializados por mês, para atender a merenda escolar e mercados de Cuiabá e Várzea Grande. O diretor da Cooperativa dos Pequenos Agricultores do Assentamento Agroana Girau (Cooperangi), Josué Miknow Sebastião, ressalta que o objetivo é fomentar a produção, garantir qualidade e produzir o ano todo. Ele lembra que nos últimos quatro anos, o investimento foi voltado para a área de olericultura e no futuro pretendem implantar uma agroindústria para levar aos mercados consumidores vegetais nas bandejas e com selo de qualidade. Conforme Josué, o trabalho no assentamento está dando certo devido às parcerias com a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), que faz toda a logística, transportando três vezes por semana a produção. E com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) recebe orientações do cultivo, plantio, colheita e transporte. “Estamos satisfeitos, os produtores permanecem na área produzindo com lucro e renda”, destaca Miknow. A produtora rural, Célia Evangelista Luperine, e o marido Antônio Luperine são proprietários de uma área de 25 hectares, produzem em parceria com o produtor, Mauro Matos Vieira, as hortaliças, maxixe, quiabo, jiló e pepino. Célia comenta que vendem tudo que plantam e produzem o ano todo. Os produtores José Joaquim Lopes e Natalino Francisco da Silva, devido à escassez de água em uma das propriedades, produzem em sociedade e comercializam os produtos toda quinta-feira, no Centro de Abastecimento do Verdão, em Cuiabá. O produtor Mário Gonçalves e a esposa Luzia Claro, plantaram mil pés de tomate e esperam colher 350 caixas. Cultivam vários tipos de hortaliças e vendem na capital. Mário também transporta para os mercados consumidores uma média de 70 caixas de legumes, duas vezes por semana. Ele explica que entrega para atacadistas a mercadoria de vários produtores do assentamento. “A nossa vida melhorou muito, produzir legumes é uma atividade rentável que requer o trabalho intensivo da família”, enfatiza Luzia. O supervisor da Empaer, José Daniel Dalri, responsável pela assistência técnica, destaca que no assentamento possui 172 agricultores familiares e a maioria estão cultivando hortaliças. Com objetivo de fomentar e organizar a produção de Frutas, Legumes e Verduras (FLV’s), o Governo do Estado juntamente com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), estão treinando os técnicos da Empaer e Sedraf para auxiliar toda a cadeia da olericultura do Vale do Rio Cuiabá.