Pular para o conteúdo
Voltar

Agricultores familiares visitam experimento de flores tropicais em Acorizal

Agricultores familiares visitam experimento de flores tropicais em Acorizal
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Foi realizada na sexta-feira (30.01) uma visita técnica no Campo Experimental da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), no município de Acorizal (62 km ao Norte de Cuiabá), para apresentar o projeto de pesquisa com flores tropicais. Considerado pioneiro no estado, o projeto estuda a viabilidade produtiva das espécies: strelitzia, helicônias, bastão do imperador, alpinia e antúrio. Plantas destinadas principalmente para arranjos florais e paisagismo. O evento contou com a participação de 40 agricultores familiares oriundos do Norte de Mato Grosso. A diretora de pesquisa da Empaer, Eliane Forte Daltro destaca que, desde 2009, são desenvolvidas pesquisas com flores tropicais. A floricultura já é vista como uma nova alternativa de geração de emprego e renda no agronegócio brasileiro para muitas regiões rurais, dinamizando a economia local. As flores tropicais, destinadas principalmente para corte, são perenes e exóticas. O projeto de pesquisa é inovador e estuda a fenologia e viabilidade produtiva de espécies de flores tropicais de corte, voltado para a agricultura familiar. Conforme Eliane, a solicitação da visita foi feita pela irmã Leonora Brunetto, da Pastoral da Terra, que acompanhou agricultores familiares dos municípios de Sinop, Cláudia, Colider, Terra Nova, Nova Guarita, Novo Mundo, Nova Canãa do Norte e Alta Floresta. Leonora esclarece que programa há mais de dois anos a visita na Estação da Empaer e dessa vez, deu certo. “Estamos buscando uma alternativa de renda para os produtores rurais, em especial para as mulheres, para que possam obter independência financeira”, enfatiza Leonora. A visita técnica foi divida em grupos e apresentou também outros trabalhos de pesquisa desenvolvidos como a cultura da mandioca e Sistemas Agroflorestais (SAFs). O técnico agropecuário, Liduino Lima mostrou aos participantes o cultivo de mais de 60 variedades de mandioca de mesa e para a indústria. A pesquisadora da Empaer, Marilene Moura Alves apresentou uma alternativa sustentável para agricultura familiar e uma forma de produzir alimento e preservar o meio ambiente. O engenheiro agrônomo, Vanderson Eliel Meira, membro da Pastoral da Terra do município de Sinop, falou que mais de 200 mulheres rurais estão interessadas na atividade. O engenheiro agrônomo, Edson Fernando Tamanini, de Nova Guarita, também tem curiosidade com as flores tropicais e veio buscar informações para produção na agricultura familiar. A visita técnica aconteceu no período da manhã (8h às 11h30), e contou com a presença da chefe de gabinete da presidência da Empaer, Shirley Duarte,Coordenador de Pesquisa, Sebastião Campos Filho, Presidente do Sinterp, Gilmar Bruneto, Chefe da Estação Experimental, Judival Silveira Leite, produtores rurais, funcionários da Empaer e outros.