Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos de agronomia participam de aula prática no laboratório da Empaer

Alunos de agronomia participam de aula prática no laboratório da Empaer
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Estudantes do terceiro e quarto semestre do curso de agronomia, da Universidade de Cuiabá (Unic), participaram de uma aula prática e visite técnica no laboratório de solos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), localizado no município de Várzea Grande. Receberam instruções para coleta de solo com objetivo de detectar possíveis problemas nutricionais, identificando a fertilidade e potencialidade da terra. A aula prática aconteceu na sexta-feira (15.03), com a presença de 35 alunos. O coordenador dos Núcleos de Laboratórios, José Alcântara Filgueira, fala que por ano são realizadas 16 aulas práticas, com a presença de 500 alunos de várias instituições de ensino. Acompanharam de perto como são feitas as análises de solo, leitura de macro/micronutrientes, metais pesados para determinar a contaminação do solo, rios, meio ambiente e outros. Conheceram o moderno aparelho de absorção atômica, espectrofotômetro, que permite a determinação de metais pesados como Cadium, Chumbo e Mercúrio elementos contaminantes de solos e água. O pesquisador da Empaer, Humberto de Carvalho Marcílio, orientou os estudantes sobre os cuidados na coleta de solo e a forma correta para amostragem, verificando a coloração, textura,topografia e outros. Ele ressalta que para trabalhar com segurança é importante fazer a análise para avaliar a fertilidade e recomendar calagem e adubação na medida certa. O estudante, João Vitor Sansão, comenta que nunca tinha feito coleta e achou que requer cuidados para não errar no momento da retirada da terra. Pela primeira vez no laboratório da Empaer, o universitário, Fernando Aued, fala que coletar amostras de solo é um pouco complicado, tem que fazer certo desde a retirada da terra para não ter conseqüências desastrosas com a produção. O estudante de agronomia e formado em administração de empresas, Antonio Patric Queiroz, destaca que fica mais fácil verificar na prática o que aprendeu com a teoria. “Meu sonho é trabalhar na área de solos e auxiliar os agricultores na produção de suas lavouras”, enfatiza Patric. A professora de Química Analítica da Unic, Fabiana Rocha, solicitou a aula e visita técnica para enfocar na prática como é feito as análises de solo de forma convencional e com aparelhos de absorção atômica. Pela terceira vez no laboratório, ressalta que as aulas ficam dinâmicas e os alunos conhecem as metodologias usadas para as analises químicas.A aluna do terceiro semestre, Gislaine Carrara, destaca a diferença de uma aula prática e ficou surpresa com o tamanho e a capacidade de trabalho do laboratório, que realiza em média 50 amostras de solo por dia.