Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos de escola rural participam do concurso de redação

Alunos de escola rural participam do concurso de redação
Rosana Persona (jornalista da Empaer)

A | A
Com o tema “Agricultura Familiar”, a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), realizou um concurso de redação na Escola Estadual Professora Cezina Antônia Botelho, na Comunidade Chapada Vacaria, no município de Acorizal (62 km ao Norte de Cuiabá). Os filhos de produtores rurais, Anderson Araújo da Silva, aluno do 7º ano do ensino fundamental e a aluna Stefany Mendes, do 1º ano do ensino médio ficaram classificados em primeiro e segundo lugares, respectivamente. O técnico agrícola da Empaer, Liduíno João de Lima, explica que o concurso contou com a participação de 40 alunos. Anderson Araújo, 13 anos, destacou em sua redação que a agricultura familiar é feita com o trabalho de todos e mencionou a horta que estão implantando em sua casa com a participação de seus pais na montagem de canteiros para produção de cebola, alface, rúcula e repolho com o uso de produtos orgânicos para controlar pragas e doenças. Liduíno destaca a participação da Empaer na escola, prestando assistência técnica e extensão rural, em especial na horta que atende a merenda escolar e comunidade. Ele fala que foi colocado um sistema de irrigação para produção de legumes e verduras que está dando certo e produz o ano todo. “Nosso trabalho na escola é mostrar para os alunos que residem na zona rural que o campo é uma alternativa viável e que podem fazer a diferença auxiliando seus pais na produção e criação de pequenos animais”, esclarece. Há três anos os técnicos da Empaer proferem palestras na escola sobre agroecologia, crédito rural, meio ambiente, políticas públicas e outros. De acordo com Liduíno, essas informações vão ajudar esses alunos a colocar em prática tudo que aprenderam em sala de aula. “O concurso de redação foi uma maneira encontrada para verificar o que entenderam sobre as atividades que os agricultores familiares podem executar para garantir lucro e renda e a permanência da família na zona rural”, destaca. O trabalho na Escola é executado também pelos técnicos da Empaer, Pedro Carlos Carloto e Lindelzi Lima.