Pular para o conteúdo
Voltar

Assinado acordo de cooperação técnica para atender merenda escolar

Assinado acordo de cooperação técnica para atender merenda escolar
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Um acordo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária (Seaf), Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso e a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) foi assinado na quarta-feira (19.05), para melhorar a participação do pequeno agricultor familiar na comercialização de alimentos para atender alunos da educação básica por meio do Programa nacional de Alimentação Escolar (Pnae). A reunião contou com a presença do governador Pedro Taques. Com recursos na ordem de R$ 3,3 milhões, o acordo de cooperação vai atender 186 escolas em 13 municípios do Estado. O Pnae prevê o mínimo de 30% do recurso aplicado na aquisição de alimentos diretamente da agricultura familiar. Taques falou que essa gestão vai trabalhar de forma conjunta, visando implementar ações abrangentes na elaboração das propostas, assistência técnica, organização da produção com o fortalecimento mútuo para atendimento das escolas. O presidente da Empaer, Layr Mota da Silva explica que as ações do acordo serão executadas de forma gradativa e terão como projeto inicial os municípios da Baixada Cuiabana. Segundo Layr, os técnicos da Empaer realizaram o mapeamento da produção e verificaram que 2.615 produtores produzem numa área de aproximadamente 3 mil hectares, Frutas, Legumes e Verduras (FLV). “É importante conferir os produtos que serão ofertados para merenda escolar”, destaca Silva. O coordenador regional da Empaer, Vico Capistrano Alencar esclarece que para buscar um abastecimento e comercialização de produtos é importante saber o que está sendo produzido. Ele explica que os técnicos da Empaer realizaram um diagnóstico nas propriedades rurais, checando a tecnologia utilizada, rendimento, qualidade, transporte, comercialização e outros. O diagnóstico permitiu planejamento na produção e já escolheram 29 variedades de frutas e 29 de legumes e verduras que serão produzidos nos determinados municípios. “Vamos inserir as culturas conforme a aptidão dos produtores e da região”,salienta Vico. Foi apresentado parcialmente o resultado de alguns produtos produzidos nos 13 municípios. A exemplo, a cultura da mandioca que ocupa uma área de 1.162 hectares, considerada a mais cultivada, o abacaxi com 72 hectares, banana da terra 435, milho verde 173, alface 12, quiabo 10, limão 130, abóbora 60 , berinjela 32, jiló 35, maxixe 33, tomate 15, e outros. No dia 26 de maio, técnicos da Empaer, Seaf e parceiros vão visitar os produtores rurais do município de Poconé.