Pular para o conteúdo
Voltar

Capacitação no cultivo da mandioca nos assentamentos em Nortelândia

Capacitação no cultivo da mandioca nos assentamentos em Nortelândia
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Os agricultores familiares do município de Nortelândia (253 km a Médio-Norte de Cuiabá), dos Assentamentos Rurais, Raimundo da Rocha (Barreirão) e Rio Santana participaram de uma Capacitação sobre o Cultivo da Mandioca. O evento foi ministrado pela pesquisadora da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Dolorice Moreti e o engenheiro agrônomo, Joadir Santana Barbara, que debateram sobre as formas de utilização da mandioca, época de plantio, controle de pragas e outras. Considerada a segunda cultura mais importante da cadeia produtiva no Estado, ficando atrás apenas da pecuária de leite, a mandioca representa importante atividade sócio-econômica gerando emprego e renda, tanto nas áreas rurais com o processo de produção e industrialização, como nas áreas urbanas por meio da comercialização. Durante a capacitação foi mostrado sobre a exigência climática, preparo das manivas, armazenamento das ramas, preparo do solo, adubação , conservação pós-colheita da mandioca, custo de produção e outras. Segundo Moreti, as orientações técnicas têm o objetivo de fornecer aos produtores rurais um conjunto de práticas recomendáveis como garantia de rendimento e menor custo de produção. Com recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Agropecuário (Prodesa) e da Prefeitura Municipal será instalada uma farinheira no Assentamento estimulando a atividade e oferecendo mais uma alternativa de renda para os agricultores familiares. A pesquisadora Dolorice, destacou as potencialidades do produto, processo de produção de raiz da mandioca para consumo in natura, farinha e fécula. Ela enfatiza que a mandioca tem 100% de aproveitamento. As folhas e raízes podem ser aproveitadas para a alimentação humana e animal sob diversas formas, as ramas para multiplicação da lavoura, a casca e a manipueira na alimentação animal. A manipueira pode ser também utilizada como adubo orgânico, defensivos, produção de vinagre, indústria de tijolos, etc. Com a participação de aproximadamente 20 produtores rurais a capacitação foi realizada durante dois dias (11 e 12.06), e contou com a participação do secretário de Agricultura do município, Ricardo Henrique Deuner, da zootecnista da Empaer, Jéssica Coutinho e técnico agrícola da Empaer, Rafael de Assis Simões.