Pular para o conteúdo
Voltar

Comunidade Faval recebe palestra sobre análise de solo

Comunidade Faval recebe palestra sobre análise de solo
Chrystiane da Conceição (Assessoria/Empaer)

A | A
No Distrito de Faval, que fica a 60 quilômetros do trevo de Nossa Senhora do Livramento, foi realizada na manhã desta quinta-feira, (22.05), palestra sobre demonstração de método de amostra para análise de solo, na Escola Estadual José de Lima Barros. Organizado pelo escritório local da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) de Nossa Senhora do Livramento, o curso foi destinado a 11 mulheres agricultoras já inscritas na Chamada Pública de Sustentabilidade e mais 11 alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental. A meta é a prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural para famílias rurais, através da parceria entre Empaer e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O método inclui a análise físico-quimica da terra. Pesquisas revelam que 80% das plantas possuem as raízes concentradas entre zero a 20 centímetros de profundidade. “Para avaliar o nível de fertilidade do solo, o primeiro passo é a análise do solo. O solo arenoso, por exemplo, é um solo pobre, sem muito valor nutritivo, então, é um solo que necessita de adubação orgânica, pois assim terá mais condições de manter a umidade”, explicou o engenheiro agrônomo da Empaer, Osmar Assis Alves. Segundo a pedagoga e diretora da escola, Ana Cláudia de Campos, a escola encaminhou ofício ao escritório da Empaer de Livramento, solicitando acompanhamento e assistência técnica no projeto Horta Orgânica Escolar. “Nossos alunos do primeiro ano do ensino médio têm três disciplinas ligadas ao meio rural: agroecologia, economia solidária e agricultura familiar; então, o apoio que a Empaer tem nos prestado, está sendo importantíssimo, pois eles nos orientam tanto na parte teórica quanto na prática, nos trazendo materiais e apostilas”, afirmou a diretora Ana Cláudia. Toda quinta-feira a equipe da Empaer de Livramento faz o atendimento na comunidade. “O nosso lema é aprender fazendo, então, a cada semana abordamos assuntos diferentes. Para a próxima visita já está agendada uma palestra sobre a cultura da mandioca com um especialista no assunto, o nosso diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, Almir de Souza Ferro”, ressaltou a engenheira agrônoma da Empaer de Livramento, Renilce Cristina de Magalhães Costa. Um dos alunos mais elogiados pelos seus professores é Ronei Marcos do Prado, 14 anos, por gostar de ajudar os pais na propriedade da família. “Eu gosto de mexer com animais. Mexo com gado, cavalo, porco. O que eles têm ensinado é bem diferente do que eu aprendi, mas sei que a intenção é melhorar e eles incentivam muito que a gente faça pelo menos um curso técnico para podermos ter direito de acessar o Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar)”, analisou Ronei.