Pular para o conteúdo
Voltar

Concurso de Pratos anima mulheres rurais

Concurso de Pratos anima mulheres rurais
Cristiane Celina - Assessoria da Empaer

A | A
Maria Lúcia Tobias e Quitéria Tobias da Silva foram escolhidas como as duas finalistas do concurso de pratos, no assentamento Roseli Nunes grupo IV. Elas participaram da 11ª seletiva do Concurso de Pratos realizado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Cidadania de Mirassol do Oeste. As seletivas começaram no dia 13 de junho e vão até dia 18 de julho e englobam 22 comunidades (assentamentos, pré-assentamentos e associação de mulheres rurais) .Maria concorreu apresentando um prato salgado (requeijão receheado) e Quitéria, que é sua filha, fez uma versão de pé-de-moleque cremoso, na modalidade prato doce. As receitas das duas mulheres foram selecionadas entre outras seis de cada categoria e agora vão disputar a final no Encontro de Muheres Rurais de Mirassol do Oeste que vai acontecer em agosto. O objetivo do concurso é incentivar o consumo variado de alimentos, produzidos no meio rural e dessa forma, valorizar a produção e incentivar a criação de novos pratos, usando as técnicas orientadas pela Empaer, quanto a correta manipulação e higiene no preparo dos alimentos, preservando o valor nutritivo, a combinação de sabores e a estética dos pratos. “A líder de cada comunidade fica responsável em adquirir a premiação para a primeira, segunda e terceira colocada de cada categoria de prato doce e salgado. “Tem dois anos que eu estou como líder na minha comunidade e a minha mãe também foi. É muito bom incentivar as mulheres, isso faz com que a nossa comunidade se fortaleça”, afirmou a líder do assentamento Ester Aparecida da Silva. Patchcolagem A seletiva precedeu o ncerramento do Curso de Patchcolagem, onde foram expostos 45 trabalhos em panos de pratos bordados, toalhas e camisetas. O curso foi ministrado pela extensionista social da Empaer de Mirassol, Maria da Conceição Samines Silva, mais conhecida por Concita. “Com este curso a nossa intenção é despertar o interesse das mulheres sobre a importância do artesanato e trabalhos manuais para a renda familiar”, ressaltou Concita.