Pular para o conteúdo
Voltar

Curso de processamento artesanal de banana em Arenápolis

Curso de processamento artesanal de banana em Arenápolis
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Mulheres do Assentamento Imaculado Coração de Maria, no município de Arenápolis (258 km a médio norte de Cuiabá), participaram do primeiro curso de Processamento Artesanal de Banana, realizado nos dias 3 e 4 de março, pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). O objetivo é preparar produtos artesanalmente seguindo orientações básicas sobre educação alimentar, nutrição, higiene e comercialização. A extensionista social da Empaer, Joaquina Tenória de Moura, informa que o curso contou com a participação de 15 agricultoras familiares que cultivam em sua propriedade banana da terra. Conforme Joaquina, o curso ensinou a fazer vários pratos e a elaborar uma planilha de custos para saber o quanto vai custar o produto final para o consumidor. “A intenção é produzir pratos à base de banana para vender e garantir mais uma renda”, esclarece. Amélia Púdlo, extensionista da Empaer e instrutora do curso, abordou sobre aproveitamento da banana, produção de receitas à base da casca da banana, sobremesa de banana, técnica de produção de bolos de banana, entre outros. Segundo Amélia, todas as alunas tiveram a oportunidade de fazer as receitas. “Demonstrei na prática como fazer uma salada com o coração ou umbigo da banana. Podemos utilizar quase tudo do cacho da frutífera”, enfatiza. A produtora rural, Mariana Pereira Conceição, fala que o curso foi produtivo e acrescenta que algumas pessoas do assentamento deveriam valorizar a atividade que traz somente benefícios e renda aos interessados. A produtora Inês Andreotti possui uma área de 3 hectares com o cultivo de banana da terra e maçã. Segundo ela, que comercializa de 15 a 18 caixas de banana na cidade, gostou muito da banana chips. “Vou fazer frita na banha de porco para a família e se gostarem, ofereço para os amigos”, declara. Benefícios A banana é considerada rica em potássio e a casca é rica em fibras – que auxiliam no bom funcionamento do intestino, tem luteína – um antioxidante que protege os olhos contra a exposição ultravioleta e combate a catarata, tem amido, ferro, cálcio, zinco, proteínas, lipídios, potássio, sódio, carboidratos, açúcares, vitamina A, B2, C1 e E que fazem bem também para a pele e cabelo.