Pular para o conteúdo
Voltar

Dia do Extensionista Rural é comemorado com os 65 anos do Serviço Brasileiro de Ater

Dia do Extensionista Rural é comemorado com os 65 anos do Serviço Brasileiro de Ater
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Em comemoração ao Dia Nacional do Extensionista Rural, celebrado na próxima sexta-feira (06.12), o presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Valdizete Martins Nogueira, ressalta que a categoria tem muito a comemorar neste ano com a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). Ela começa a operação em janeiro de 2014, com um orçamento de R$ 1,3 bilhão, para fazer a integração entre a pesquisa e assistência técnica. Com objetivo de aumentar a produtividade e a renda dos pequenos e médios produtores rurais, a nova agência tem a finalidade de permitir que tenham acesso à assistência técnica e extensão rural em todas as etapas da atividade, por meio de parcerias com as empresas públicas e escritórios privados que prestam serviços no campo. Valdizete Nogueira lembra que, além de transferir tecnologia e inovações, a agência poderá credenciar atividades públicas e privadas, qualificar profissionais, contratar e disponibilizar serviços, monitorar e avaliar resultados em relação à qualidade dos serviços prestados. No dia do Extensionista, é comemorado também 65 anos do Serviço Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). Em 1948, no Estado de Minas Gerais, surgiu a primeira associação de crédito rural. Em Mato Grosso, o serviço de extensão rural foi constituído oficialmente no dia 15 de setembro de 1964, com a criação da Associação de Crédito e Assistência Rural de Mato Grosso (Acarmat). Em 2014, a Empaer completa 50 anos prestando atendimento às comunidades rurais do Estado. Conforme Valdizete Nogueira, com o funcionamento da nova agência, a expectativa é iniciar o processo de reconstrução da extensão rural no Brasil. Ele destaca que a Empaer atende por ano 35 mil produtores rurais em 133 municípios de Mato Grosso, e a demanda é de 150 mil produtores rurais por ano. “Estou otimista com a criação da Anater, que vai melhorar e ampliar o papel do extensionista rural, considerado um agente de desenvolvimento que contribui na produção de alimentos de forma decisiva com o homem do campo. Parabenizo todos os extensionistas”.