Pular para o conteúdo
Voltar

Dia Especial da mandioca apresenta variedade produtiva

Dia Especial da mandioca apresenta variedade produtiva
Rosana Persona (Jornalista)

A | A
Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) realizam na comunidade São Francisco, no dia 28.04 (sexta-feira), localizada no município de Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá), um dia especial para mostrar as Unidades Didáticas de Subsistência e Sustentação Econômica com o cultivo da mandioca, utilizada na produção de farinha, alimentação humana e animal. Será apresentada a variedade de mandioca branquinha, que apresentou o melhor resultado, com uma produtividade de 30 toneladas por hectares. O evento é direcionado para os produtores rurais da região. O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) financiou 60% da instalação das unidades e 40% com recursos do produtor. O engenheiro agrônomo da Empaer, José Antônio Gonçales, esclarece que em 2009, na comunidade São Francisco, no sítio Paraíso, do produtor rural, Edmilson Ferreira Bueno, plantou a cultura da mandioca consorciada com arroz e milho, utilizando tecnologia adequada. Este ano, ele cultivou somente a mandioca numa área de seis hectares. “A cultivar branquinha tem porte baixo e alta produtividade. Estamos buscando novas variedades com maior porcentagem de amido”, destaca José Antônio. Durante o dia especial, o biólogo da Empaer, Douglas Castrilon, abordará o aproveitamento da mandioca para suplementação animal, utilizando as folhas e a raiz. A extensionista social, Natanagilda Castrilon, realiza um curso direcionado para as mulheres rurais, enfocando receitas e preparo de pratos doces e salgados com a raiz da mandioca. O técnico em Cooperativismo, Jeremias Pereira Leite, vai apresentar o Projeto do MDA com objetivo de expor aos participantes o lucro da tecnologia aplicada. Com experiência no cultivo da mandioca, o produtor Edmilson planta há sete anos e toda produção é vendida para a indústria. Em anos anteriores, o grande problema do produtor foi à incidência de tatu no mandiocal, cavando o solo, em alguns casos, interrompendo o desenvolvimento normal da planta ou provocando a morte da mesma. Conforme Gonçales, o prejuízo chegou a 40%, obrigando o produtor a colocar cerca elétrica para evitar invasores. O dia especial começará a partir das 9 horas. Mais informações (65) 3223 5566 – Escritório Regional de Cáceres (Empaer).