Pular para o conteúdo
Voltar

Embrapa apresenta ações para o Ano Internacional da Agricultura Familiar

Embrapa apresenta ações para o Ano Internacional da Agricultura Familiar
Assessoria de imprensa da Embrapa

A | A
A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 2014, como o Ano Internacional da Agricultura Familiar (AIAF). No Brasil, o setor engloba 4,3 milhões de unidades produtivas (84% do total) e 14 milhões de pessoas ocupadas, o que representa em torno de 74% do total das ocupações distribuídas em 80.250.453 hectares (25% da área total). A produção que resulta da agricultura familiar se destina basicamente para as populações urbanas, locais, o que é essencial para a segurança alimentar e nutricional. Instituições públicas como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) consideram a complexidade do setor agrícola familiar como um grande desafio e por isso trabalham com metodologias que buscam compreender as suas necessidades e assim colaborar com oportunidades tecnológicas, no contexto da produção e do desenvolvimento rural. No ano dedicado à Agricultura Familiar, a pesquisa está focada na meta de fortalecer as ações voltadas para o bom uso da agrobiodiversidade dos ecossistemas e para o estímulo à produção autônoma e sustentável dos agricultores familiares. A atuação da Empresa no Ano Internacional da Agricultura Familiar está reunida em uma página especial na internet – www.embrapa.br. O espaço virtual criado para evidenciar as ações da Embrapa no AIAF reúne uma diversidade de informações sobre o assunto, contextualizando o público sobre a Embrapa, notícias de todas as Unidades da empresa relacionadas ao tema, dados sobre a agricultura familiar no Brasil, a agenda de eventos programada para este ano, e facilitando o acesso a programas de rádio, publicações e vídeos sobre o assunto. O propósito é de orientar a trajetória institucional a fim de aprofundar o relacionamento da Embrapa com os distintos segmentos da Agricultura Familiar. As proposições têm por base também os conceitos da Agroecologia, no sentido de fortalecer e valorizar o segmento, na medida em que colaborem para com a agricultura brasileira e para um desenvolvimento equânime e sustentável.