Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer capacita técnicos da Baixada Cuiabana na Produção de Hortifruti

Empaer capacita técnicos da Baixada Cuiabana na Produção de Hortifruti
Rosana Persona (jornalista)

A | A
Para garantir o bom funcionamento da Central de Comercialização da Agricultura Familiar, localizada em Várzea Grande, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) realizaram o cadastramento de 1.120 propriedades rurais da Baixada Cuiabana e Campo Verde. O diretor de Ater da Empaer, Almir de Souza Ferro, fala que com recursos na ordem de R$ 400 mil do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), técnicos e produtores vão receber treinamento em tecnologia da produção, classificação dos produtos e comercialização. A previsão é que até o mês de julho de 2011, o Território da Cidadania esteja produzindo em escala comercial. Almir esclarece que para buscar um abastecimento e comercialização de produtos é importante saber o que está sendo produzido. Ele explica que os técnicos da Empaer realizaram um diagnóstico nas propriedades rurais, checando a tecnologia utilizada, rendimento, qualidade, transporte, comercialização e outros. O diagnóstico permitiu planejamento na produção e já escolheram 29 variedades de frutas e 29 de legumes e verduras que serão produzidos nos determinados municípios. “Vamos inserir as culturas conforme a aptidão dos produtores e da região”,salienta Ferro. Durante o diagnóstico já identificaram no Território da Cidadania a existência de 21,5 mil agricultores familiares sendo 10 mil agricultores tradicionais e 11,4 mil assentados. Durante 12 meses, 60 técnicos estarão sendo treinados para atender os produtores com assistência técnica e cursos. Nesse período serão realizadas 70 demonstrações no campo, informando sobre tecnologia de produção, seleção, plantio e comercialização, 70 palestras e 70 reuniões conforme a demanda do produto e da época. Foi apresentado parcialmente o resultado de alguns produtos produzidos em apenas oito municípios. A exemplo, a cultura da mandioca que ocupa uma área de 400 hectares, considerada a mais cultivada, o abacaxi com 95 hectares, banana da terra 57, cana-de-açúcar 41, coco 30, milho verde 32, alface 7, couve-manteiga 3, quiabo 10, pepino 7, jiló 8, maxixe 7, tomate 8, tangerina 9 e outros. A tabulação final dos 14 municípios será divulgada no dia 6 de outubro, durante reunião na Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder), às 14 horas, com pesquisadores da Embrapa e Secretário Jilson Francisco da Silva. O supervisor Regional da Empaer, Vico Capistrano comenta que a equipe do plano de ação para produção de Frutas, Legumes e Verduras (FLV), já visitou seis municípios e hoje (30.09), está na cidade de Poconé, reunidos com a equipe do escritório local. O supervisor relata que o município de Nossa Senhora do Livramento, por exemplo, tem tradição no cultivo da banana, sendo apropriado incentivar a produção com tecnologia, a fim de produzir com qualidade e bom preço para o consumidor. Já Chapada dos Guimarães está produzindo tomate e Poconé plantando cebola. “Estamos verificando a habilidade de cada região e dos produtores que já produzem e desejam serem parceiros para atender a Central da Agricultura Familiar”, esclarece Vico. Os municípios que fazem parte do Território da Cidadania - Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Barão de Melgaço, Santo Antônio de Leverger, Jangada, Nossa Senhora do Livramento, Nobres, Poconé, Nova Brasilândia, Várzea Grande, Acorizal, Planalto da Serra, Nobres e Campo Verde.