Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer comemora “Dia do Extensionista” e 67 anos do serviço de Ater

Empaer comemora “Dia do Extensionista” e 67 anos do serviço de Ater
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
No dia 06 de dezembro (domingo), as empresas de assistência técnica e extensão rural do Brasil comemoram o Dia do Extensionista, conforme o Projeto de Lei 2.191/07 aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal. Em Mato Grosso, o serviço de extensão é executado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) que está presente em 94% dos municípios incentivando o desenvolvimento rural e difundindo novas tecnologias para os produtores rurais. No mesmo dia, são festejados também os 67 anos do Serviço Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural. Conforme dados da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), o Brasil possui hoje aproximadamente 25 mil extensionistas rurais presentes em mais de cinco mil municípios com objetivo de gerar e garantir o desenvolvimento econômico das famílias rurais. O presidente da Empaer, Layr Mota da Silva, fala que a missão dos extensionistas é promover a inclusão, igualdade e o desenvolvimento sustentável. E destaca que eles não atuam apenas na agricultura, mas também atendem famílias e comunidades que necessitam de renda e lucro para permanecer no campo. Ele acredita que mais famílias não teriam acesso as tecnologias e mercados se não fossem os extensionistas. O Estado de Mato Grosso possui 104 mil núcleos de agricultura familiar, sendo 61,9 mil assentamentos rurais e 42,4 mil agricultores tradicionais. A Empaer atendeu em 2014, 30 mil agricultores familiares e até o final de 2015 a previsão é atender 50 mil. Mota enfatiza que o papel do extensionista é primordial no fortalecimento da agricultura familiar auxiliando nas atividades da lavoura, pecuária, piscicultura, social e outras. Segundo Mota, a empresa está presente em 122 municípios e possui uma estrutura de 144 unidades operativas, sendo um escritório central em Cuiabá, 124 escritórios locais, nove escritórios regionais, três centros de geração e difusão de tecnologia, um núcleo de laboratório, seis campos experimentais, quatro viveiros para produção de mudas e uma estação experimental de piscicultura. “A Empaer é verdadeiramente capaz de contribuir para o desenvolvimento da agricultura familiar, parabéns extensionistas”, comemora Layr. História da Extensão Em Mato Grosso, o serviço de extensão rural foi constituído oficialmente no dia 15 de setembro de 1964, marco histórico para a agricultura e pecuária que oferece serviço público gratuito aos produtores rurais. A Associação de Crédito e Assistência Rural de Mato Grosso (Acarmat) executou os programas de assistência técnica e extensão rural até 1976, quando foi extinta, nascendo a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Mato Grosso (Emater), empresa pública, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), que passou a ser a executora da Política de Assistência Técnica e Extensão Rural no Estado. Em 1992, foi instituída a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) em decorrência da fusão da Emater, da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Empa) e da Companhia de Desenvolvimento Agrícola (Codeagri), das quais é sucessora.