Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer comercializa 360 mil alevinos de tambacu em Livramento

Empaer comercializa 360 mil alevinos de tambacu em Livramento
Rosana Persona (Jornalista)

A | A
A Estação de Piscicultura da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), localizada no município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá), comercializou nos meses de fevereiro a maio, 320 mil alevinos de tambacu para 280 produtores rurais da Baixada Cuiabana e região. Na última sexta-feira (13.05) foi encerrada a venda de alevinos e a próxima comercialização será no início de 2012. O chefe da Estação, Antônio Claudino da Silva Filho, esclarece que o trabalho de desova dos peixes e a reprodução de algumas espécies serão realizados na segunda quinzena de novembro de 2011, com a renovação do plantel de matrizes de tambaqui oriundas do município de Tangará da Serra, pacu capturado no Rio Cuiabá e a pirapitinga que são matrizes da Estação da Empaer que estarão aptas para reprodução. “Com o incremento dessas matrizes vamos melhorar a qualidade dos alevinos”, destaca Antônio. O produtor rural João de Cristo, do Assentamento Lambari, no município de Poconé, possui em sua propriedade de 15 hectares, duas represas para engorda em cativeiro. Ele Comprou 800 alevinos de tambacu para consumo próprio e comercialização. Conforme o produtor, em dois anos, já retirou peixe com mais de 2 quilos. “Os alevinos da Empaer são de qualidade, pouca mortandade e bom preço. Pretendo aumentar a produção fazendo mais duas represas”, enfatiza Cristo. Segundo o chefe da Estação, será reformada a represa principal que abastece os 39 tanques de reprodução, sendo 12 de pesquisa e 27 para recria, instalação de um poço semi-artesiano para complementar a falta d’água no período da seca, com a finalidade de auxiliar na produção de alevinagem no laboratório. A estação tem capacidade para produzir mais de 1 milhão de alevinos. Os preços foram comercializados conforme o tamanho, alevinos medindo de 3 a 5 centímetros foram vendidos por R$ 120,00 o milheiro e de 6 a 8 centímetros por R$ 200,00 o milheiro. “Nosso preço é considerado o melhor da praça”, ressalta Antônio. Pela primeira vez, o produtor rural, José Gonçalo Filho, do Sítio Nossa Senhora do Carmo, no distrito de Cangas, comprou 500 alevinos de tambacu para recria e engorda. Ele pretende retirar peixes pesando até 1,5 quilos, para consumo próprio. “Primeiro preciso aprender a criar e depois vou arriscar a vender”, comenta José Gonçalo. A Empaer vendeu alevinos de tambacu para os produtores dos municípios de Cuiabá, Acorizal, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Jaciara, Nobres e Tangará da Serra. A próxima venda poderá ocorrer em janeiro de 2012.