Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer comercializa alevinos de tambacu em Livramento

Empaer comercializa alevinos de tambacu em Livramento
Rosana Persona (jornalista da Empaer)

A | A
Antes das 7h da manhã, seis funcionários da Estação de Piscicultura da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e extensão Rural (Empaer), localizada no município de Nossa Senhora do Livramento, (42 km ao Sul de Cuiabá), lançam a rede de arrasto no tanque de 20 metros de comprimento por 30 de largura para retirar mais de 50 mil alevinos de tambacu. A operação dura menos de 30 minutos, e os alevinos medindo de três a cinco centímetros para recria e engorda são retirados e comercializados. O chefe da Estação, Antônio Claudino da Silva Filho, ressalta que até o final de março, estarão vendendo alevinos de até oito centímetros de comprimento. Medindo 50 metros de comprimento, a rede de arrasto pode ser utilizada apenas em tanques ou represas para retirada de peixes. A pesca de arrasto nos rios é uma prática predatória. Conforme Antônio, apenas na última sexta-feira (25.02) foram vendidos 48 mil alevinos para 23 produtores rurais. Os preços variam conforme o tamanho: os alevinos medindo de 3 a 5 centímetros são comercializados por R$ 120,00 o milheiro, e de 6 a 8 centímetros por R$ 200,00 o milheiro O produtor Jorge Lemes de Moraes e a sua esposa, Nilcéia Festi, do município de Várzea Grande, compraram 500 alevinos para o consumo da família. O casal pretende retirar peixes do tanque pesando mais de um quilo, nos próximos 12 meses. “Compramos sempre alevinos na Estação da Empaer devido à pequena distância da cidade, qualidade dos alevinos e do bom atendimento”, destaca Jorge. Os produtores rurais, Sadi Pedro Cervo Júnior e Armando da Silva Filho, do município de Barra do Bugres, adquiriram sete mil alevinos para criação em tanque rede e represa. O produtor Júnior, pretende engordar cinco mil alevinos em tanque rede e quando atingir o tamanho de dez a doze centímetros de comprimento vai colocar na represa. O produtor está testando e se der certo pretende comercializar alevinos pesando de 0,700 gramas a um quilo. “A piscicultura é um negócio rentável”, esclarece Júnior. O produtor Armando, vai criar dois mil alevinos em represa. Ele pretende no primeiro ano conhecer a atividade e acompanhar o crescimento dos alevinos de tambacu. A intenção do produtor e fazer o processamento do pescado, utilizando a carne para produção de linguiça e hambúrguer. A pele para a indústria de bolsas e calçados. “Preciso testar algumas espécies para acompanhar o ganho de peso e o custo benefício da atividade”, fala Filho. Para adquirir peixe da Empaer é necessário fazer reserva e encomendar pelos telefones (65) 9606-0281 e 9973-5421. A entrega dos alevinos é feita toda sexta-feira e o transporte é por conta do comprador. A venda será realizada até o fim de março, quando encerra o estoque.