Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer lança publicação que identifica doenças na fruta

Empaer lança publicação que identifica doenças na fruta
Cristiane Celina (Assessoria/Empaer)

A | A
Pensando em atender a demanda dos produtores rurais, a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), lança mais uma publicação: Doenças do Cajueiro-anão-precoce na Baixada Cuiabana. “O tema dessa publicação foi prioridade na pesquisa sobre fitossanidade da equipe de fruticultura da Empaer, que contém informações preciosas sobre as doenças mais comuns e suas medidas de controle”, afirmou o presidente da empresa, Valdizete Martins Nogueira. O controle de pragas e doenças é um dos custos de produção que mais onera e muitas vezes inviabiliza uma cadeia produtiva de fruticultura. Faz diminuir a rentabilidade dos produtores e a segurança alimentar dos consumidores. A identificação e prevenção de doenças nas plantas é uma das alternativas importantes para o planejamento da produção e para a realização de um zoneamento ambiental, que permitirá selecionar áreas menos sujeitas à incidência de microorganismos. “Com essas informações o produtor terá como escolher cultivares tolerantes ou resistentes às doenças identificadas, em um determinado ambiente, assim ele terá menos gastos na produção e condições de oferecer ao mercado consumidor um produto competitivo e de qualidade”, ressaltou o engenheiro agrônomo e pesquisador da Empaer, Humberto Carvalho Marcílio, um dos autores da publicação. Especificamente na Baixada Cuiabana, a floração intensa do cajueiro-anão-precoce acontece nos meses de maio a julho, período que ocorrem passagens de frentes frias vindas do Sul do país, que aumentam a umidade relativa do ar, favorecendo o aparecimento de doenças, que geralmente são causadas por fungos, principalmente a antracnose que pode ocasionar perdas produtivas de mais de 80 % nas fases de floração, formação e maturação dos frutos. “Um dos nossos objetivos de pesquisa foi identificar os agentes etiológicos de maior ocorrência na Baixada Cuiabana, pois as doenças representam um fator limitante para o cultivo do cajueiro-anão-precoce nas regiões produtoras”, destacou o engenheiro agrônomo e pesquisador da Empaer Napoleão Silvino de Souza, também autor. A cultura do caju é uma das produções mais importantes do estado, pois além do beneficiamento da castanha, o processamento da polpa em forma de doces é tradicional e muito apreciado pelos consumidores. Pedidos desta publicação deverão ser dirigidos à: Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) Coordenadoria de Pesquisa (Copesq) Rua Jarí Gomes, nº 454 - Bairro Boa Esperança CEP 78068-690 - Cuiabá-MT Fone (65) 3613-1739