Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer promove cursos para agricultores familiares em Livramento

Empaer promove cursos para agricultores familiares em Livramento
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
A manipulação correta dos alimentos é considerada uma das etapas mais importantes da fase de produção. Para orientar agricultores familiares, a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), realiza os cursos de Boas Práticas, manipulação e higienização de alimentos e derivados da mandioca. Durante dois dias (20 e 21.08), produtores do município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá), das comunidades Cedral de Cima e Mutuca vão receber orientações para garantir a padronização e qualidade dos produtos fabricados no meio rural. Na propriedade da produtora rural, Nilce Maria de Campos Costa, na comunidade Cedral de Cima, mais de 20 pessoas participam do curso de higienização e manipulação de alimentos. A extensionista da Empaer, Miriam Scaravelli, aborda leis e regras, expressas nas Boas Práticas de Fabricação, tais como: legislação, perigos químicos, físicos e biológicos, armazenamento, transporte, preparo, cozimento, embalagem, equipamentos, manutenção preventiva e outros. A presidente da Associação de Pequenos Produtores Rurais de Cedral de Cima, Sonia Monteiro Maciel, fala que a comunidade pretende expandir e comercializar os produtos fabricados hoje de forma artesanal em pequenas agroindústrias, adequando conforme a legislação vigente. Os produtores comercializam nas feiras do município e Cuiabá. “Queremos também vender nos supermercados com o selo de qualidade e garantia de produto fabricado no meio rural”, esclarece Sônia. A produtora rural, Benedita Tomazia Amorim, possui uma área de 20 hectares e cultiva mandioca, melancia, cana de açúcar, criação de gado leiteiro e outros. Ela já comercializa rapadura, melado e doce de leite nas feiras e está participando do curso para garantir que o produto receba todas as adequações necessárias para ser comercializado nas prateleiras de diversos estabelecimentos comerciais. A engenheira agrônoma da Empaer, Renilce de Magalhães Costa, fala que esse é o primeiro passo para a implantação de novas agroindústrias na comunidade. No curso de derivados de mandioca, quilombolas da comunidade Mutuca aprendem na prática com a extensionista da Empaer, Lindelzi Lima, a produzir pães, bolos, sucos massas, salgados, sobremesas, pratos especiais e outros. O curso acontece na casa da produtora rural, Justina da Silva, que utiliza a mandioca para alimentação da família, e ela destaca que uma das novidades é o suco de mandioca. O evento conta com a participação de 25 pessoas. Participaram da abertura dos cursos, coordenador Regional da Empaer, Vico Capistrano Alencar, gerente de Supervisão e Controle de Ater, Osmar de Assis Alves, supervisor do escritório da Empaer,Haroldo Raimundo de Oliveira, gerente de Crédito Rural, Mariano Batista de Campos, o presidente da Câmara Municipal, vereador Cássio Assunção, vereador Airton de Arruda, extensionistas da Empaer e produtores rurais.