Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer promove mutirão para produção de silagem em Barra do Bugres

Empaer promove mutirão para produção de silagem em Barra do Bugres
Rosana Persona (Empaer-MT)

A | A
Durante quatro dias, foi realizado mutirão para produção de silagem com capim-elefante para o gado de leite, no Assentamento Antônio Conselheiro, no Sítio Primavera, em Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte de Cuiabá), do produtor rural José Eurípedes de Menezes. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Irapuan Rodrigues da Silva, destaca que a silagem é uma das melhores opções de baixo custo para alimentação do gado durante o período de estiagem. Considerada uma das mais importantes forrageiras tropicais, o capim-elefante tem elevado potencial de produção de biomassa, fácil adaptação aos diversos ecossistemas, boa aceitação pelos animais e é muito utilizada na alimentação de rebanhos. Conforme Irapuan, a silagem apresenta bons valores nutritivos e garante uma refeição de qualidade para o gado, contribuindo para que a produção leiteira não seja prejudicada pela seca. Quando feita corretamente, o valor nutricional da silagem é semelhante ao material de origem. Um fator importante é a escolha da forrageira a ser ensilada e o técnico dá a dica de que o ideal é colher o capim-elefante até 110 dias após o plantio para atingir a altura ideal de corte e armazenar para garantir alimentação do gado. O técnico agropecuário da Empaer, Sebastião Lima Soares, também orientou os produtores nos plantios da capineira, cana-de-açúcar e milho. O mutirão foi realizado também nas áreas dos produtores Valdineis Ferreira da Silva, Vladeci Natalino de Lima, Roberto Joaquim de Lima, Devilson Ferreira Rodrigues, Daniel Ferreira Rodrigues e do produtor jovem rural, Geovane Ferreira Costa. Rodrigues enfatiza que na área do produtor José Eurípedes, a Empaer implantou uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) de bovinocultura de Leite e estão realizando atividades de difusão de tecnologias de boas práticas de manejo para atender os demais agricultores da Gleba Jatobá, distante 75 km do município. “Com a assistência técnica, os agricultores estão animados e seguros para investirem na pecuária de leite, e no preparo da propriedade para adequado manejo alimentar do rebanho”, esclarece. A iniciativa ocorreu na semana passada. URT A Unidade de Referência tem como finalidade atualizar o conhecimento de técnicos e produtores e, ao mesmo tempo, servir como exemplo, ao demonstrar a viabilidade técnica, econômica, social e ambiental da produção de leite. Visa, ainda, aumentar o alcance das tecnologias adotadas e contribuir para o avanço da produção, produtividade e rentabilidade.