Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer realiza 1º Festival da Jabuticaba em Mirassol D'Oeste

Empaer realiza 1º Festival da Jabuticaba em Mirassol D'Oeste
Chrystiane da Conceição (Assessoria/Empaer)

A | A
Em novembro de 2013, Hélio e sua esposa Priscila participaram de uma excursão técnica organizada pela equipe da Empaer no município de Juscimeira a fim de conhecer o Sítio Colina Verde, da produtora rural Neuza Schembeck, que realiza o festival de jabuticaba há mais de 26 anos na região. A partir daí os proprietários buscaram informações a respeito do festival e decidiram, com muito entusiasmo, realizar o 1º Festival no Balneário. Organizado pelos proprietários do Balneário Jabuticabal em parceria com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) no último domingo (07.09), em Mirassol D’Oeste, além da colheita diretamente da jabuticabeira, onde os participantes enchiam baldes com as frutas, houve ainda show cultural com a banda Ases do Forró e gincanas com premiações. “Se hoje estamos aqui comercializando essas guloseimas à base da jabuticaba, é graças ao pessoal da Empaer, à Conceição, que tantas vezes veio aqui e me ensinou a fazer muita coisa com segurança e higiene, com menos desperdício”, ressaltou dona Luzinete Martinho. No ano de 1979, quando seo Laurentino Martinho e a esposa Luzinete vieram para Mato Grosso, trouxeram de São Paulo 100 mudas de jabuticaba das variedades Sabará Paulistona e Precoce. “Na mudança nós já trouxemos os primeiros 100 pés que já têm 34 anos. Outro pomar com 160 pés tem 25 anos e há um outro de 11 anos. No total são 660 pés”, explicou o produtor Laurentino. Como a propriedade possui nascente com água abundante, eles tentaram produzir água mineral, mas não deu certo. Em 2012 o filho de seo Lauretino, Hélio, teve a ideia de investir no turismo rural. Assim construíram o balneário com várias piscinas onde recebem inúmeros frequentadores do próprio município e redondezas que buscam descanso e diversão. “Eu moro em Cáceres, ouvi o convite pelo rádio, vim e estou adorando! Com a temperatura alta desse jeito, nada melhor do que se refrescar na água”, concluiu Rosângela Martins (37 anos). Hoje o balneário é a principal renda do sítio, seguida da produção das jabuticabas e o gado de corte. A família já conseguiu adquirir um trator com recursos da linha de crédito do Pronaf mais alimentos, cujo projeto foi elaborado pela Empaer com recursos do Banco do Brasil.