Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer realiza curso de derivados da mandioca em Acorizal

Empaer realiza curso de derivados da mandioca em Acorizal
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Durante dois dias (13 e 14.08), produtoras rurais da comunidade Chapada Vacaria, localizada no município de Acorizal (62 km ao Norte de Cuiabá), participam do curso de derivados da mandioca realizado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). Com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a extensionista da Empaer e instrutora, Lindelzi Lima, mostrará na prática como fazer pães, bolos, sucos, massas, salgados, bolachas, sobremesas, pratos especiais e outros. O curso conta com a participação de 15 mulheres rurais. A mandioca é uma planta perene e a parte mais importante é a raiz. Rica em fécula, utilizadas na alimentação humana e animal ou como matéria prima para diversas indústrias. Na região existem 42 farinheiras artesanais e 30 delas estão em produção. Segundo Lindelzi, a cultura da mandioca é a principal atividade econômica do município e a farinha da mandioca representa 80% da renda familiar do agricultor. O curso acontece na propriedade da produtora rural, Tarcila Faustino da Silva, localizada a 50 km da cidade. Conforme a extensionista, para aprimorar o consumo da mandioca na região foram criadas inúmeras receitas e a mais recente foi o suco de mandioca, considerado nutritivo. Ela explica que a cultura da mandioca tem um papel importante na alimentação por ser rica em amido, proteínas, gordura, cálcio, fósforo e vitaminas A, B e C. A mandioca é a segunda cultura mais importante da cadeia produtiva do Estado, ficando atrás apenas da pecuária de leite. Para facilitar o consumo, Lima escreveu um livro de receitas que contém 80 páginas, um resumo do trabalho executado nas comunidades rurais. A autora destaca que a mandioca tem 100% de aproveitamento, a casca pode ser usada na alimentação animal, a manipueira como adubo orgânico, produção de vinagre, indústria de tijolos, tintas e como insumo agrícola “O cultivo da mandioca gera emprego e renda com o processo de produção, industrialização e comercialização”, conclui Lima. O curso começa às 8 horas e encerra às 17 horas. Mais informações (65) 9971 7848 – Lindelzi.