Pular para o conteúdo
Voltar

Empaer realiza mutirão para atender agricultores familiares em assentamento

Empaer realiza mutirão para atender agricultores familiares em assentamento
Rosana Persona (Empaer-MT)

A | A
Com o objetivo de atender 1.500 famílias rurais, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) realizarão a primeira etapa do mutirão de atendimento à propriedade rural, entre 22 e 26 de maio (segunda a sexta-feira). A iniciativa ocorrerá no Assentamento Rural Nova Cotriguaçu, localizado no município de Cotriguaçu (950 km a Noroeste de Cuiabá). Eles vão prestar assistência técnica, informações sobre a emissão da Declaração de Aptidão do Pronaf (DAP), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e outros. A técnica agropecuária da Empaer, Marinete da Silva, ressalta que durante cinco dias serão percorridos mais de 150 quilômetros em estradas sem asfalto para atender os agricultores familiares. No Assentamento, são produzidas diversas culturas, tais como cacau, banana, pupunha, melancia, criação de gado de leite e de corte e a cultura do café, que já ocupa uma área de 100 hectares com as variedades Robusta e Conilon. Conforme Marinete, a primeira etapa do mutirão vai atender uma parcela dos agricultores familiares e novos mutirões serão realizados no decorrer deste ano. Ela destaca que uma das principais economias no assentamento é a retomada do cultivo do café, que tem uma produtividade média de 12 sacas por/hectare. E já foram distribuídas 21 mil mudas de café clonal aos cafeicultores. O município de Cotriguaçu faz parte da “Rota do Café”, com alta produção de grãos e potencial de crescimento da atividade. O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf-MT), tem a intenção de implantar a produção de café clonal, uma técnica desenvolvida pela Embrapa de Rondônia. O processo consiste na reprodução da planta de café conservando todas as características produtivas, como resistência ou tolerância ao ataque de pragas e doenças, o que facilita a formação de lavouras homogêneas de alta produtividade. Durante os atendimentos, haverá serviços de interesse dos agricultores familiares sobre a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), além de outras iniciativas para garantir qualidade na produção. Marinete informa que devido à distância, o assentamento tem uma grande demanda. Participarão do mutirão os técnicos da Empaer, Neucir Paravisi, Thiago Evandro Marim, Nádio Miranda, Wesley Pereira de Jesus e Ronaldo Benevenudes.