Pular para o conteúdo
Voltar

Índio Gigante é alternativa de renda para a agricultura familiar

Índio Gigante é alternativa de renda para a agricultura familiar
Rosana Persona (Jornalista)

A | A
Aproximadamente 80% dos produtores rurais do município de Juína (735 km a Noroeste de Cuiabá) criam a ave caipira da raça Índio Gigante, considerada precoce, que atinge o comprimento de um metro de altura (medindo da unha a ponta do bico) e chega a pesar até 3 quilos em 120 dias. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Manoel Paula de Almeida, fala que há cinco anos trabalha no melhoramento genético da raça. As pesquisas são realizadas no campo experimental da Empaer, no município. O trabalho de pesquisa e difusão de tecnologia é voltado para atender aos agricultores familiares. No campo experimental da Empaer, as aves são criadas em sistema de baias, divididas em piquetes, onde um reprodutor é criado com dez matrizes. Os ovos das matrizes são selecionados e os maiores vão para as incubadoras e permanecem chocando durante 21 dias, quando nasce o pintinho. Conforme o técnico, um reprodutor da raça custa em torno de R$ 300,00, com a idade de até 12 meses e a matriz na fase de postura chega a custar R$ 200,00. Conforme Manoel, aumentou em 40% a procura pelos ovos e pintinhos da raça. Os ovos são enviados para produtores rurais de todo Brasil pelos Correios. O pintinho do índio Gigante com cinco dias é comercializado a R$ 10,00 a unidade e a dúzia de ovos custa R$ 40,00. “O campo experimental tem enviado ovos para os Estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Tocantins. Enviamos o mínimo de duas dúzias para outros estados e para Mato Grosso pode ser feito por transportadoras”, destaca Almeida. As vantagens do Índio Gigante é a precocidade, rusticidade, beleza, tamanho, carne macia e saborosa. É um frango com todas as características do frango caipira comum e põe em média 30% mais ovos que as similares comuns. O técnico explica que a galinha caipira tradicional leva em média 12 meses para atingir o peso de 2 quilos, em criação extensiva. O frango caipira tradicional demora entre seis meses a um ano para o abate, enquanto o Índio Gigante leva apenas quatro meses. A maioria dos criadores adquire essas aves que fazem a diferença na hora da compra e da venda. Considerada uma ave dócil e elegante. Este animal não exige muita atenção, mas são necessários cuidados mínimos, tais como: vacinas, alimentação e alojamento. A ave índio Gigante também pode ser usada para criação ornamental, pois seu porte físico chama a atenção de qualquer pessoa. Os criadores interessados devem adquirir os animais de boa procedência genética e iniciar a criação. Para comprar os ovos, basta entrar em contato pelo telefone (66) 9632 0953 – (65) 9906 0190, ou pelo e-mail manoel_a.paula@hotmail.com