Pular para o conteúdo
Voltar

Liberado o primeiro lote do crédito emergencial para agricultores atingidos por incêndios em MT

Liberado o primeiro lote do crédito emergencial para agricultores atingidos por incêndios em MT
Rosana Persona (Jornalista)

A | A
No município de Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte de Cuiabá), no distrito de União do Norte, acontece nesta sexta-feira (15.04) a partir das 10 horas, a primeira liberação de crédito emergencial a 160 agricultores familiares, que tiveram suas propriedades rurais atingidas por incêndios, ocorridos no período de junho a agosto de 2010. Aproximadamente mil produtores rurais vão adquirir a linha de crédito do Tesouro Nacional, que serão disponibilizados recursos na ordem de R$ 9 milhões para renegociação das dívidas e mais empréstimos financeiros no valor de R$ 2 mil. O coordenador de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Sérgio Mazeto fala que 85% do município tiveram suas propriedades queimadas e por esse motivo foi decretada situação de emergência na região. A linha emergencial de crédito para financiamento das áreas rurais tem como finalidade auxiliar no custeio pecuário, atividades não agropecuárias desenvolvidas no estabelecimento rural ou áreas comunitárias, ampliação, modernização da infraestrutura de produção e prestação de serviços e qualquer demanda que possa gerar renda para a família atendida. Conforme a Resolução 3.927 do Banco Central, que dispõe sobre medidas de apoio aos agricultores familiares do Estado de Mato Grosso, para adquirir o “crédito emergencial” o produtor precisa renegociar as dívidas para contrair novas. Os técnicos da Empaer realizaram vistoria nas áreas atingidas e emitiram o laudo de avaliação e elaboraram os projetos de crédito, que foram encaminhados para o Banco do Brasil. O empréstimo do Governo Federal cobra juros de 0,5% ao ano e bônus de adimplência de 25% sobre cada prestação da dívida paga até a data do vencimento e com prazo de dois anos para pagamento. Ele lembra que prestações vencidas entre 1º de março de 2010 e 30 de junho de 2011 serão prorrogadas por até um ano após o vencimento contratual da última prestação. Mazeto esclarece que esse primeiro lote vai liberar recursos na ordem de R$ 320 mil, para os produtores dos municípios de Peixoto de Azevedo, Matupá e Guarantã do Norte. Conforme o coordenador, para desenvolver o trabalho nas áreas atingidas por queimadas sem controle contou com a parceria da Secretaria da Agricultura do município de Peixoto de Azevedo, Banco Brasil de Matupá, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e com os técnicos da Empaer, Amâncio Antunes Marques, Nélio Novaes Souza, Cícero Pereira do Nascimento, Tarcísio Cuchi, Eduardo Nakagawa e Itamar de Andrade. A assinatura da cédula rural poderá encerrar no final da tarde, quantos todos tiverem assinado.