Pular para o conteúdo
Voltar

Maior Congresso de Agronomia discute novos padões para crises sistêmicas

Maior Congresso de Agronomia discute novos padões para crises sistêmicas
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
A abertura do XXVIII Congresso Brasileiro de Agronomia e da 1ª Reunião de Conselheiros Federais, Regionais e Profissionais da Agronomia acontece nesta terça-feira (19.11), às 18h30, no Centro de Eventos Pantanal, em Cuiabá. O engenheiro agrônomo e represente das Organizações das Nações Unidas (ONU) no Brasil, Alan Jorge Bojanic, profere a primeira palestra com o tema Os desafios estratégicos do Brasil em segurança alimentar. Com a expectativa de um público de 2 mil pessoas, o evento é realizado durante quatro dias, com encerramento na sexta-feira (22.11). Considerado o maior e mais tradicional Congresso de Agronomia, realizado desde 1935, a iniciativa tem como tema central este ano a segurança alimentar e nutricional, com debates sobre alimentos saudáveis, nutritivos com respeito à diversidade biológica, à saúde e o bem estar dos animais e plantas. Simultaneamente ao evento, acontece o Fórum em defesa da Agência Nacional de Extensão Rural, que conta com a participação do diretor técnico da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Almir de Souza Ferro. O Fórum acontece no dia 20 (quarta-feira), às 15h, com discussões sobre as propostas referentes à Agência Nacional, avaliação do estágio atual, minuta do marco legal, agenda de implantação e implementação, constituição e eleição dos dirigentes estaduais e nacional do Fórum em defesa da Extensão Rural. A Agência tem o papel de promover a execução das políticas nacionais de desenvolvimento da assistência técnica e extensão rural, fomentar a geração de novas tecnologias, além de credenciar, contratar serviços e avaliar os resultados das entidades públicas e privadas prestadoras de assistência técnica e extensão rural. Trata-se de um evento histórico, que vai estabelecer novos padrões para a agronomia e para a sociedade nacional e mundial com soluções para crises sistêmicas como a alimentar, econômica financeira, ambiental e energética, obrigando os engenheiros agrônomos a oferecer respostas rápidas e articuladas. Na terça-feira (19.11), a partir das 9h, os interessados podem fazer as inscrições, credenciamento e entrega de materiais. A partir das 17h, começa a Feira da Agroindústria Saudável.