Pular para o conteúdo
Voltar

Oficina promove o aproveitamento de alimentos em assentamento rural

Oficina promove o aproveitamento de alimentos em assentamento rural
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
No Assentamento Rural Caetés, localizado no município de Diamantino (208 km a Médio Norte de Cuiabá), na propriedade da agricultora familiar Noeli Maria Paza Gregolon foi realizada uma Oficina de Demonstrações Práticas de Aproveitamento de Alimentos. O objetivo é usar produtos existentes nas propriedades rurais para melhorar e diversificar a refeição das famílias com alimentos saudáveis. O evento contou com a participação de 20 mulheres. Com atividades teóricas e práticas, a extensionista da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Amélia Pudlo, apresentou técnicas alternativas para evitar desperdícios e aprimorar a fabricação de alimentos a partir da oferta local de matéria prima. Foram elaboradas receitas com banana, mandioca, abóbora, milho verde, fubá de milho e jatobá. Fizeram diferentes pratos tais como, pães, bolos, pudins, doces, sequilhos de jatobá, torta de legumes com farinha de jatobá, sonhos, roscas e outras Segundo Amélia, as participantes receberam informações também sobre Boas Práticas de Higiene no Processamento de Alimentos e o valor nutritivo com suas principais propriedades (vitaminas, fibras, minerais e carboidratos). “Esperamos que além de gerar renda, estas novas receitas façam parte do cardápio diário das famílias, melhorando a qualidade da alimentação”, enfatiza Pudlo. A produtora rural Vera Lucia de Alencar fala que aprendeu a aproveitar os alimentos do seu quintal com receitas diferentes, saborosas e não imaginava que dentro de sua casa havia tanta fartura. Ela ressalta que aprenderam a fazer pratos simples que serão aplicados no dia a dia da família. A agricultora Aparecida Fátima Martins, destaca a inovação que estará na mesa da sua casa, a farinha de jatobá. “Após informações técnicas da Empaer vamos utilizar esse prato que também é muito nutricional”, esclarece Aparecida.