Pular para o conteúdo
Voltar

Palestra discute a transferência de tecnologia e produção de pescado em MT

Palestra discute a transferência de tecnologia e produção de pescado em MT
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Com objetivo de consolidar a cadeia produtiva da piscicultura no Estado de Mato Grosso, aconteceu na última quinta-feira (30.01), uma palestra sobre noções básicas para implantação da piscicultura com a participação de 45 pessoas, entre técnicos e multiplicadores do Vale do Rio Cuiabá. O evento foi realizado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e parceiros públicos para discutir a transferência de tecnologia e temas referentes a manejo de viveiros, reprodução, comercialização e outros. A palestra foi realizada na Estação de Piscicultura da Empaer, no município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul de Cuiabá). Mato grosso produz 40 mil toneladas de pescado por ano, é considerado o maior produtor da região Centro-Oeste e o quinto maior produtor de peixe de água doce do Brasil. O engenheiro de pesca da Empaer, Enock Alves dos Santos, informa que a cadeia da piscicultura está crescendo e a procura para produção de pescado também. Segundo Enock, a palestra tem a finalidade de orientar os técnicos a fomentar a atividade em seus municípios, visando uma nova alternativa de renda para as famílias rurais. O chefe da Estação de Piscicultura, Antônio Claudino Silva Filho, destaca que a Empaer produz anualmente mais de 600 mil alevinos para atender os piscicultores. Durante a palestra, os participantes tiveram aula prática, conferindo os 39 tanques de reprodução, sendo 12 de pesquisa e 27 para recria. O supervisor regional da Empaer, Vico Capistrano Alencar, ressalta que essa é a primeira palestra para atualização e outras serão realizadas em vários municípios. “A piscicultura é uma das sete cadeias mais importante do estado, ressalta Vico. A coordenadora do Plano Safra do Ministério da Pesca, Josinete Mendes, fala que existe recursos na ordem de mais de R$ 4 bilhões para modernização da pesca e fortalecimento da indústria e comércio pesqueiro. Para facilitar o acesso ao crédito, técnicos da Empaer são responsáveis pela elaboração dos projetos. Ela destaca que no ano de 2012, foram disponibilizados recursos de R$ 2 milhões para o estado de Mato grosso. Para conseguir o financiamento o primeiro passo é ter o Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP), junto ao Ministério. O técnico agropecuário da Empaer, Luciênio Miranda, presta assistência técnica e extensão rural aos produtores rurais no município de Livramento, comenta que a procura para implantação da piscicultura, construção de tanque, crédito e outros, aumentou e mais de 20 produtores visitam o escritório por mês, em busca de orientações. Participaram da palestra, o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Versides Sebastião de Moraes e Silva, a coordenadora do Registro de Atividade pesqueira do Ministério da Pesca, Nilce Felix Mendonça, o coordenador do Agropolo da Prefeitura de Cuiabá, Reginaldo Fonseca Lemos, técnicos, pesquisadores e funcionários da Estação.