Pular para o conteúdo
Voltar

Pastagem recuperada aumenta a produção de leite em Alto Paraguai

Pastagem recuperada aumenta a produção de leite em Alto Paraguai
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Produtores rurais participaram de uma visita técnica no município de Alto Paraguai (218 km a Médio- Norte de Cuiabá), no Distrito de Capão Verde, na Unidade de Referência Tecnológica (URT) da Bovinocultura de Leite, implantada no sítio Chaparral, de propriedade dos agricultores, Maurício Teixeira Galvão e Márcia Galvão. Com 80% das pastagens degradadas foi instalada uma URT em 2012, e hoje a propriedade apresenta resultados satisfatórios na produção e produtividade do leite, aumento na taxa de natalidade e outros. O técnico agropecuário da Empaer, Irapuan Rodrigues da Silva fala que foi realizado um diagnóstico na área no período da implantação da URT e verificado que as pastagens estavam degradadas, faltava alimentação na seca, animais debilitados, alta mortalidade de bezerros e adultos, ordenha mecânica montada e parada, agricultor e família desanimados e sem perspectivas. “Adotamos estratégias para mudar o contexto da área, com planejamento e muito trabalho”, conta Irapuan. Conforme Silva, a mudança dentro da propriedade começou com a seleção do rebanho com descartes, recuperação de pastagem degradada, envolvendo as ações: análise de solo e interpretação, calagem, construção de cerca elétrica, manejo de pasto em sistema rotacionado e reforma de pastagem sem condições de recuperação, formação de capineira com cana-de-açúcar, construção de cocho para volumoso e mineral, adequação do sistema de bebedouros, plantio de árvores para o sombreamento, reforma e divisão de piquetes de bezerros, funcionamento da ordenha mecânica com protocolo adequado. O produtor Maurício fala que hoje o trabalho na sua propriedade é realizado de forma organizada e consegue fazer tudo sozinho. Foi recuperado mais pasto do que o programado e desde a implantação da URT não teve a perda de nenhum animal na propriedade. “Mudei tudo e acredito que os produtores de leite que não seguirem essas recomendações não sobreviverão na atividade”, enfatiza Maurício. Participaram da visita os engenheiros agrônomos da Empaer, Charles Moura Costa, Ludmila Bodnar, técnico agropecuário da Empaer,Wanius de Souza Tavares e produtores do município de Porto Estrela e região. A visita aconteceu no dia 23 de abril.