Pular para o conteúdo
Voltar

Plano Safra beneficia agricultores familiares no cultivo da seringueira em MT

Plano Safra beneficia agricultores familiares no cultivo da seringueira em MT
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
Plano Safra da Agricultura Familiar 2012/2013, lançado pelo governo Federal, disponibilizou no mês de julho recursos na ordem de R$ 18 bilhões para operações de custeio e investimento à agricultura familiar com juros menores que a inflação, para financiar o investimento e a produção em mais de R$ 4 milhões de pequenas propriedades rurais em todo país. Para o Estado de Mato Grosso, agricultores contam com uma nova linha de crédito para investimento em energia renovável e sustentabilidade ambiental, destinado às culturas da seringueira e dendê. O coordenador do setor de crédito rural da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Aylson José Vial, explica que a nova linha de crédito para investimento é uma solicitação antiga dos heveicultores do Estado. Com limite de crédito de até R$ 80 mil por agricultor com direito a financiar R$ 15 mil por hectare, a linha do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf Eco), com prazo de 20 anos para pagamento e oito anos de carência, oferece condições para o cultivo da seringueira na agricultura familiar. O Plano Safra prevê ainda que R$ 4,3 bilhões devem chegar aos agricultores por meio de programas como os de assistência técnica e aquisição de alimentos. A taxa máxima de juros paga pelos agricultores, que antes era de 4,5%, agora será de 4% ao ano. Além disso, mais agricultores poderão buscar o financiamento, com a ampliação da renda bruta anual para acesso ao Pronaf de R$ 110 mil para R$ 160 mil. O plano amplia o limite do financiamento de custeio do Crédito Pronaf de R$ 50 mil para R$ 80 mil. O investimento para financiar agroindústrias familiares sobe de R$ 50 mil para R$ 130 mil. Aumentou ainda a cobertura da renda do seguro da agricultura familiar de R$ 3,5 mil para R$ 7 mil. Além de assegurar a quitação da operação de crédito contratada em caso de sinistro por adversidade climática, o seguro garantirá renda para que o agricultor tenha condições de chegar à próxima oportunidade de plantio. Todas as novas contratações de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) passarão a exigir orientação específica para melhorar a gestão ambiental da propriedade e reduzir o uso de agrotóxico. Na safra 2010/2011, foram contratados no Estado de Mato Grosso três mil projetos da linha do Pronaf, no valor de R$ 120 milhões. Somente os técnicos da Empaer elaboraram 1.100 projetos, liberando R$ 40 milhões. Aylson esclarece que para financiar a produção é necessário elaborar o Cadastro Ambiental Rural (CAR) que consiste na regularização ambiental da propriedade para conseguir a liberação de recursos junto à linha de crédito do Pronaf. “O plano safra é um avanço no desenvolvimento da agricultura familiar