Pular para o conteúdo
Voltar

Plano Safra prevê R$ 1 bi para agricultura familiar em MT

Plano Safra prevê R$ 1 bi para agricultura familiar em MT
Rosana Persona ( jornalista da Empaer)

A | A
Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), sindicatos rurais, associações, cooperativas e outros órgãos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) participaram da reunião técnica do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) que apresentou o Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016. Com recursos na ordem de R$ 28,9 bilhões para financiar agricultura familiar o Plano prevê R$ 1 bilhão para Mato Grosso. O lançamento foi na manhã desta terça-feira (07.07), no auditório da Superintendência do Banco do Brasil, em Cuiabá, e o evento tem encerramento previsto para às 17h. O delegado do MDA, Nelson Borges, falou que essa é a primeira apresentação sobre o Plano Safra no Estado e serão realizadas mais nove reuniões técnicas. Segundo Borges, além do volume do crédito, a reunião é para esclarecer dúvidas, mostrar as linhas de crédito, seguro agrícola, expansão dos mercados, regularização da agroindústria familiar, criação de um programa de apoio às cooperativas, entre outras medidas. Do total do montante do recurso, R$ 26 bilhões sairão do Pronaf, que continuará com taxas de juros reais negativos, enquanto R$ 2,9 bilhões sairão de outras fontes do Executivo. O valor recorde de dinheiro para financiar a agricultura familiar terá taxas de juros abaixo da inflação, variando entre 0,5% e 5,5%, dependendo da região e do valor financiado. Os agricultores familiares do Semiárido encontram créditos com juros ainda mais baixos, entre 0,5% e 4,5%. O Plano Safra assegura a prestação de serviços de assistência técnica a 230 mil novas famílias, triplicando os atendimentos nesta safra. Os valores destinados para Ater superam os R$ 230 milhões. O engenheiro agrônomo do MDA, Wanderson Henrique do Couto é responsável pelas palestras técnicas que serão realizadas nos municípios de Tangará da Serra, Cáceres,Juína, Colíder, Sinop, Rondonópolis, São Félix do Araguaia e Barra do Garças. O presidente da Empaer, Layr Mota Silva, esclarece que para os agricultores familiares acessarem o crédito com maior facilidade foi realizada uma parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) regularizando a propriedade rural de mais de 2 mil famílias, permitindo o título provisório da terra. “Acreditamos que é necessário regularizar a área dos produtores assentados e tradicionais com objetivo de acessar o crédito rural e políticas públicas do governo Estadual e Federal”, destaca Mota. A abertura do evento contou com a participação do superintendente do Banco do Brasil, Brasiliano Brasil Borges, assessor da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Reinaldo Loff, diretor de Ater da Empaer, Rogério Monteiro Costa e Silva, secretário de políticas agrícolas da Fetagri (Federação dos Trabalhadores da Agricultura), Adão Silva, técnicos de Ater e outros.