Pular para o conteúdo
Voltar

Produção chega a 60 dúzias de hortaliças por dia no sistema hidropônico

Produção chega a 60 dúzias de hortaliças por dia no sistema hidropônico
Rosana Persona (jornalista da Empaer)

A | A
Mais de 70 pessoas, entre produtores rurais, empresários, técnicos e pesquisadores, participaram da visita técnica, no último sábado (26.08), sobre o cultivo de hortaliças no sistema hidropônico, no Sítio Frida, na localidade do Rio Bandeira, no município de Cuiabá. Os visitantes percorreram uma estufa de dois mil metros quadrados, que produz em média 60 dúzias de hortaliças por dia. O investimento foi na ordem de R$ 100 mil para instalação da estufa e montagem das bancadas. Os sócios Werner Luiz Reuter e Marcos André Podolan estão produzindo no sistema hidropônico, há dois anos, alface (crespa, e americana), couve-manteiga, rúcula e outros. Conforme Werner, a intenção é produzir em torno de 100 dúzias de folhosas por dia até o final do ano. “Esse tipo de atividade só dá certo com a participação de todos da família. Marco é meu sobrinho e teve a ideia de produzir hortaliças, e meu filho Fábio Reuter auxilia na produção”, esclarece Werner. Ele descreve que tiveram a ideia de investir na produção de vegetais no sistema hidropônico e encontraram apoio e informações necessárias para a instalação das estruturas na Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). O sócio Marco afirma que as hortaliças são comercializadas nos restaurantes, casas de festas, padarias e outros. O preço para comercialização está em torno de R$ 24,00 a dúzia de qualquer folhosa. De acordo com Podolan, na propriedade que possui sete hectares, antes da hidroponia eram produzidos clones de eucalipto e, atualmente, a intenção é expandir no cultivo protegido. “Estou muito satisfeito com o resultado, já pagamos o investimento e estamos investindo para ampliar a produção. O incentivo e conhecimento foram dados pelo técnico da Empaer que promoveu várias visitas técnicas e informações sobre a atividade”, destaca Podolan. O biólogo da Empaer, Nesvaldo de Oliveira, avisa ao produtor que deseja implantar o sistema hidropônico em sua propriedade que é preciso primeiro conhecer a tecnologia. Ele também aconselha que se faça curso e visita às estruturas hidropônicas em funcionamento. “Procure ler material sobre o assunto, realize um levantamento da demanda de mercado, quais produtos têm mais aceitação pelo consumidor e o que será mais lucrativo”. Segundo Oliveira, a modernização na produção de hortaliças está em transformação para garantir rentabilidade e competitividade. Isso tem exigido dos agricultores a utilização de tecnologias para melhorar a eficiência produtiva com a redução do custo unitário de produção, agregando qualidade, valor ao produto e a receita do produtor. “O cultivo hidropônico evita a degradação dos solos e a agressão ao ambiente, além de economizar, pois reduz o uso de produtos químicos e a preocupação com a desinfestação de áreas para o plantio”, frisa. Participaram da visita técnica o diretor de pesquisa da Empaer, Antonimar Marinho dos Santos; o coordenador de pesquisa, Sebastião de Campos Filho; chefe do laboratório da Empaer, Valdevino Borges; o professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Rafael Campagnol; pesquisadores; empresários e outros.