Pular para o conteúdo
Voltar

Produtor cria aves caipiras em galinheiro móvel em São Pedro da Cipa

Produtor cria aves caipiras em galinheiro móvel em São Pedro da Cipa
Rosana Persona (jornalista da Empaer)

A | A
Uma inovação simples para criação de galinhas caipiras poedeiras foi a construção do galinheiro com rodas (móvel) pelos produtores João Moreira (78 anos), popular João Calado, e sua esposa Terezinha Martins de Souza (67 anos), proprietários do Sítio Sossego, no município de São Pedro da Cipa (148km ao Sul de Cuiabá). Com o investimento na ordem de R$ 900,00 para criação de 30 galinhas poedeiras, o galinheiro móvel mede 8 metros quadrados de comprimento e pode criar aves para corte e para produção de ovos. A produtora rural Terezinha, que conhece bem a criação de galinha caipira está motivada com a nova tecnologia que vai proteger os ovos de predadores. Ela destaca que estão motivados a criar as galinhas de forma mais organizada e a intenção é também construir outro galinheiro móvel para criação de pintinhos. “Sempre soube que a galinha caipira fica mais a vontade solta, nunca tinha feito um galinheiro ainda mais móvel. Estou confiante e satisfeita”, destaca. Proprietários de uma área de cinco hectares, Terezinha conta que a maioria da área é utilizada para criação de gado de leite e o restante para plantio de feijão, melancia, abóbora, maxixe e outros. A produção é para o consumo da família e o excedente é comercializado na cidade. Segundo Terezinha, esse ano vendeu mais de 40 quilos de feijão no comércio local. E com o novo galinheiro, a intenção é comercializar os ovos da galinha caipira por um preço de R$ 7,00 a dúzia. “Assim que o galinheiro móvel estiver com as aves, acredito que estarão protegidas e produzirão muito mais ovos”, enfatiza. A ação foi desenvolvida pela extensionista da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Carmencita Stefanello Tabareli, que declara que o galinheiro móvel é uma inovação simples, mas muito útil aos agricultores. A estrutura pode ser construída pelo próprio produtor e não exige alto investimento. Com esse galinheiro, as aves ficam em contato direto com o solo, alimentando-se de insetos e vegetais, fazendo ainda a adubação do solo. A produção de galinhas, frangos e ovos caipiras consiste em alternativa de renda e segurança alimentar para o agricultor familiar. A atividade requer baixo custo de instalações e é possível desenvolvê-la em aviários (galinheiros) alternativos, utilizando-se materiais reaproveitáveis e disponíveis na propriedade, como sobras de materiais de construção (tubos, lonas, madeiras, forros de PVC), bambu etc. Conforme Carmencita, o galinheiro móvel oferece segurança para as aves contra predadores, facilidade de deslocamento, manejo sanitário, melhor aproveitamento do gramado ou pastagens e outros. Carmencita explica que o modelo proposto na propriedade Sossego possui formato de iglu, com dimensões de 2,0 metros de largura, por 4,0 metros de comprimento e 2,0 metros de altura. A estrutura conta com uma área útil total de 8 metros quadrados, suficientes para a criação de 40 galinhas de postura (5 galinhas/m²) ou 64 frangos de corte (8 frangos/m²). O produtor poderá adaptar o tamanho do aviário de acordo com seu objetivo de criação. As aves permanecerão em tempo integral no interior do aviário durante todo o ciclo produtivo. A extensionista da Empaer fala que essa tecnologia é do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), que adaptou modelos de aviários móveis com o objetivo de desenvolver um modelo mais leve, prático, durável e de baixo custo, mas que também garante o bem estar das aves e seu controle sanitário.