Pular para o conteúdo
Voltar

Produtor de Ribeirão Cascalheira colhe bons resultados com o Projeto Vida Nova

Produtor de Ribeirão Cascalheira colhe bons resultados com o Projeto Vida Nova
Rosana Persona (jornalista)

A | A
Desde o ano de 2006, o produtor rural Luiz Augusto da Silva Toledo, implantou em sua propriedade, localizada no município de Ribeirão Cascalheira (900 km à Leste de Cuiabá), o Projeto Vida Nova. Em três anos de atividade o produtor melhorou a renda da família, que antes era de R$ 1 mil e agora R$ 3 mil reais ao ano. Hoje a produção de mandioca é transformada em farinha e polvilho; cana-de-açúcar em melado e rapadura; as hortaliças, frutas e cereal tudo são comercializados na feira livre, aos domingos. Segundo Luiz, antes de conhecer o Projeto Vida Nova plantava apenas para sustentar a família, ou seja, comprava quase tudo na cidade. Atualmente o produtor e a esposa, Maria Detiva da Costa e os três filhos produzem para o consumo próprio e todo excedente é comercializado. “Esse projeto veio para abrir nossas cabeças. A parte financeira melhorou, evitando a compra de alimentos, temos conforto em nossa casa e os nossos filhos têm suas obrigações diárias”, explica Toledo. O Vida Nova foi implantado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Exensão Rural (Empaer), em 2004. Um novo processo metodológico que contempla os modelos de assentamento, Reforma Agrária e comunidades rurais tradicionais, apoiando a agricultura familiar, associativismo/cooperativismo, com ações de planejamento, pesquisa, extensão rural, assistência técnica e capacitação. O Projeto possui três fases de execução: segurança alimentar, sustentação econômica e por último, auto gestão dos negócios. O Projeto vem sendo desenvolvido em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Agrário MDA/Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O Coordenador de Assistência Técnica da Empaer, Benito França Lopes, destaca que o Projeto já foi implantado em 55 municípios do Estado, atendendo 2.450 agricultores familiares. Benito é um dos responsáveis pela execução do Projeto Vida Nova e argumenta que os produtores na primeira fase recebem alguns insumos, tais como: semente de feijão, arroz, milho, hortaliças, mudas de frutíferas, aves, suínos e cabras. O produtor recebe orientação dos técnicos da Empaer, que auxiliam na implantação das Unidades Didáticas de Segurança Alimentar (UDS) que servirão de multiplicadores de tecnologia para as demais comunidades rurais. O supervisor do escritório da Empaer em Ribeirão Cascalheira, Carlos Alberto Quintino, comenta que o Projeto Vida Nova permitiu transformações para o produtor Toledo, proporcionando dignidade a sua familia. Segundo Quintino, no dia 15 de novembro, na comunidade rural Piabanha I e II, acontecerá uma reunião para a escolha da propriedade para instalação de uma UDS, do Projeto Vida Nova. Na oportunidade serão proferidas palestras sobre políticas públicas, crédito rural, Pronaf, cooperativismo/associativismo e outros.