Pular para o conteúdo
Voltar

Produtor inaugura frigorífico para abate de frango semicaipira

Produtor inaugura frigorífico para abate de frango semicaipira
Rosana Persona (jornalista da Empaer)

A | A
O produtor rural Anselmo Perin, proprietário da Chácara São Miguel Ancanjo, localizada no Projeto 30 de Novembro, no município de Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte de Cuiabá), montou o primeiro frigorífico para abater frango semicaipira da região. O produtor superou todas as exigências burocráticas e a estrutura está em funcionamento há apenas 15 dias, com fornecimento de aves abatidas, limpas, congeladas e embaladas para os supermercados. Na primeira semana, ele já vendeu 250 quilos de frango. Com investimento na ordem de R$ 225 mil do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), a atividade tem o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). O produtor Anselmo cria os frangos caipiras em sua propriedade de forma legalizada e possui também Licença Ambiental expedida pela Prefeitura, com suporte direto da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. Ele possui atualmente um plantel de três mil frangos semicaipiras, que levam de 90 a 110 dias para o abate. “O frango caipira exige cuidados e atenção do criador e é isso que temos com a nossa criação, o maior capricho, e oferecemos um produto diferenciado com excelente qualidade na textura da carne e, principalmente, no sabor”, enfatiza. O frigorífico tem capacidade para abater 17 mil frangos por ano. O produtor pretende vender o frango que é aceito pelo consumidor, ou seja, com o peso máximo de 2,5 quilos por embalagem. Ele esclarece que durante três anos lutou para montar um local para abater os frangos e conseguiu instalar um frigorífico que fica em sua propriedade. “Daqui para frente, estamos fazendo uns ajustes para melhorar e ampliar a produção, no mês de agosto vamos atender a merenda escolar também”, declara. A criação de frango semicaipira foi uma alternativa de renda que o produtor adotou. Segundo Perin, hoje o frango é comercializado por R$ 13,80 o quilo. A expectativa é mais de mil quilos do produto no primeiro mês de funcionamento do frigorífico. “Tivemos muitas dificuldades para chegar até esse ponto de abate e quero conquistar outros mercados. Estou muito feliz com a atividade que escolhi e pretendo garantir lucro e renda para minha família”. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Esmeraldo Almeida, conta que presta assistência técnica para a família há mais de 10 anos. Ele acompanhou toda a evolução e afirma que agora a unidade de produção atende aos requisitos exigidos pelos órgãos responsáveis pela fiscalização, e a cada dia, vem superando a expectativa, com aumento na criação, abate e comercialização de frangos. Conforme Esmeraldo, atualmente o produtor Anselmo Perin fornece um produto de qualidade, com abate e comercialização para rede de supermercados, e prestará atendimento direto para a merenda escolar do município no próximo mês. Almeida lembra que o agricultor tentou outras atividades, como a exploração de hortaliças, cultivos com sorgo vassoura e beneficiamento da produção, banana, criação de suínos, e realizou bons investimentos no setor. Hoje, com a atividade de criação de frangos semicaipiras, tornou-se referência na região. O produtor Anselmo é beneficiário do Programa Nacional de Crédito Fundiário (FNCF) desde 2007 e adquiriu recursos na ordem de R$ 473.500,00. Esmeraldo comenta que o financiamento possibilitou ao produtor comprar uma área de cinco hectares para desenvolver as atividades, com prazo de 20 anos para quitação do financiamento. “O PNFC é um programa do Governo Federal que financia a aquisição de terras de forma complementar aos programas de Reforma Agrária. O objetivo é contribuir para a redução da pobreza rural e melhoria da qualidade de vida das famílias, mediante o acesso a terra e o aumento de renda”, conclui.