Pular para o conteúdo
Voltar

Promotor entrega relatório de produtividade sobre perícias ambientais

Promotor entrega relatório de produtividade sobre perícias ambientais
Rosana Persona (Jornalista da Empaer)

A | A
O coordenador geral do Centro de Apoio Operacional (Caop), promotor de justiça Sérgio Silva Costa, entregou na terça-feira (01.03), o relatório de produtividade sobre perícias ambientais realizado pelos técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) para o presidente Layr Mota. Nos últimos cinco anos (2011 a 2015), foram realizadas 119 perícias em mais de 30 municípios de Mato Grosso. O promotor Sérgio destacou o Termo de Cooperação Técnica com a Empaer que tem auxiliado no desenvolvimento das atividades nas propriedades rurais. O trabalho vem sendo executado pelos engenheiros florestais, Antônio Rocha Vital e Mayra Cristina Valdoveu. “A intenção do Ministério Público é fortalecer ainda mais a parceria com a Empaer na realização de perícias e buscar alternativas para o homem do campo conseguir viver sem agredir o meio ambiente”, ressaltou. O presidente da Empaer, Layr enfatizou a parceria e colocou os profissionais e a empresa a disposição para realizar perícia em propriedades rurais que não estejam na conformidade ambiental. “É necessário produzir, importante plantar de forma sustentável preservando o ambiente natural e obtendo renda através da exploração da terra, mas também é necessário respeitar as leis”, complementa. O engenheiro florestal, Rocha explicou que o trabalho da perícia é uma avaliação técnica detalhada, feita com base em princípios científicos para averiguar ou até mesmo esclarecer algum fato, tudo feito a partir de um estudo aprofundado nas causas, desdobramentos e consequências do fato. De acordo com o engenheiro, a ocorrência mais comum são danos aos recursos hídricos com ênfase na retirada da mata ciliar. O trabalho dos técnicos da Empaer consiste em visitar a área, verificar as condições dos danos ambientais com a realização de um laudo e em seguida, apresentar um relatório técnico e encaminhar ao Ministério Público para tomar providencias. Conforme Rocha, as pericias continuam em andamento e somente nos últimos meses (janeiro e fevereiro) foram executadas cinco perícias no interior do Estado.