Pular para o conteúdo
Voltar

Trabalhadoras rurais comemoram conquistas

Trabalhadoras rurais comemoram conquistas
Rosana Persona (Jornalista)

A | A
Em 2014, a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) atendeu mais de 17 mil mulheres, levando conhecimento e tecnologia, por meio de cursos, treinamentos e crédito rural. A lembrança foi feita pelo presidente da Empaer, Layr Mota Silva, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 08 de março. Segundo Layr, a capacitação das mulheres rurais é crucial para geração de emprego e renda no campo. Além disso, as mulheres são fundamentais no trabalho executado pela empresa. Muitas mulheres rurais trabalham em prol da família e em busca de um futuro melhor. É o caso da produtora rural Salete Terezinha Pichinhaki, proprietária de uma área de quatro hectares no município de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá). Com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), investiu na pequena propriedade, produzindo hortaliças e frutas. A atividade rural deu tão certo, que Salete recebeu o prêmio Sebrae Mulher de negócios, classificada em primeiro lugar - classe ouro, produtora rural. O prêmio é um reconhecimento estadual às mulheres que transformam seus sonhos em realidade e cuja história hoje é exemplo para outras que possuem o mesmo sonho. “Acredito que tudo que conseguimos é fruto do nosso trabalho familiar. Em primeiro lugar a família, o bem estar, o viver bem, o resto é consequência”, destacou Salete. Exemplo também é verificado no município de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao Sul da capital), com a produtora rural Leonice Rosa da Silva, da comunidade Mata Cavalo, que nasceu na roça, criou seus quatro filhos e sobrevive do que planta e cria na propriedade rural de 20 hectares. Ela atribui as melhorias nos últimos anos ao atendimento dos técnicos da Empaer e ao crédito rural do Pronaf, que permitiu financiamento para criação de galinha caipira. “Eu tenho 50 anos, e enquanto tiver saúde vou continuar por aqui, trabalhando em busca de um futuro ainda melhor”, enfatizou. A produtora Cleonice Barbosa Silva possui uma área de 25 hectares na comunidade União Boa Vida, em Livramento e possui criação de galinha caipira desde 2005, quando financiou recursos do Pronaf. Hoje com um plantel de 200 animais, comercializa mensalmente mais de 50 galinhas caipiras, por R$ 25,00 a unidade/viva. Recentemente adquiriu uma chocadeira para produção de 240 ovos. O seu sonho é comercializar até 200 animais por mês e expandir a renda da família. Contente, com a atividade já pensa em ampliar. “Meu sonho é continuar no campo, investir na avicultura e nas melhorias da propriedade para gerar lucro e renda para minha família”, comentou Cleonice A presidente da Associação de Pequenos produtores de Cedral de Cima e Região, Sônia Beatriz Monteiro Maciel, comenta que ao negar os direitos e oportunidades às mulheres, negamos aos filhos e a sociedade um futuro melhor. Segundo ela, a mulher tem muitas conquistas para ganhar e muita luta ainda pela frente. Proprietária de uma área de 67 hectares, com plantio de mandioca, banana e gado de leite. A fonte de renda vem da produção de queijos e doces. Formada em pedagogia, Sônia é também professora na zona rural. “Escolhi reagir diante das dificuldades e hoje, tenho muito que comemorar e desejar a todas as mulheres sucesso e parabéns pelas conquistas”, concluiu.